FRETE GRÁTIS PARA COMPRAS ACIMA DE R$400

Melhores lugares para visitar em Tokyo

     Não é novidade para ninguém que Japão e Brasil são muito diferentes. Desde a escrita, pois os japoneses escrevem com caracteres completamente diferentes, da direita para esquerda e de cima para baixo, até mesmo na forma de comer, afinal de contas, nós ocidentais usamos o famoso dueto garfo e faca e eles usam o ohashi- aqueles palitinhos que ficamos horas tentando pegar um sushi. Mas essas são apenas algumas diferenças.

     Vamos dizer aqui dicas de lugares que precisam estar no seu roteiro. Afinal de contas não dá pra fazer quase dois dias de viagem sem estar tudo planejado, não é mesmo? Mas antes de tudo, irei logo adiantar que Japão é um país fácil para viajar.

 

TRANSPORTE

     Antes dos lugares, precisamos saber como vamos chegar até eles. O transporte público funciona bem. Lá existe um passe chamado JR Pass que te dá direito a uso ilimitado de ônibus, trem, metrô e alguns vôos da linha. Existem algumas exceções, então antes de comprar, verifique no site da Japan Rail Pass. 

     A empresa te dá 3 opções diferentes podendo ser de 7, 14 ou 21 dias. A princípio achamos o valor caro: são 300 dólares para o passe de 7 dias, porém dependendo dos lugares que você for, vale super a pena. Como por exemplo, se seus planos forem ficar apenas em Tokyo, não será vantajoso porém, se você também for a Kyoto, sim. Então por isso, antes de comprá-lo, planeje seu roteiro e certifique-se de quais transportes irá utilizar. Para isso, indicamos o site Jorudan. 

 

LUGARES

     Conhecida pelas suas luzes, tecnologia e pela alta concentração de pessoas, Tokyo é uma das maiores metrópoles do mundo e como toda boa cidade grande, opções do que fazer não acabam nunca. Diferente do que estamos acostumados, mesmo que haja um grande aglomerado de pessoas, a organização é de tirar o fôlego. Filas alinhadas, ninguém esbarra ou empurra ninguém. A cidade é o primor em limpeza, segurança, organização e estrutura.

     Começaremos por banho de cultura. Os bairros do norte são os que mais carregam a cultura japonesa em meio a toda modernidade. Como por exemplo o Asakusa, onde seu principal ponto turístico é o templo de Senso-ji. E apenas do outro lado do rio está o maior arranha-céu da cidade, Tokyo Skytree. 

Foto: Flickr


Outro bairro que vale a pena conhecer é o
Ameyoko. Lá tem uma rua comercial onde você vai encontrar todas as bugigangas que deseja bem no estilo Japão antigo. Pertinho de lá fica o Ueno Park, que é uma das paradas obrigatórias para quem visita o país. Ele é o maior da cidade e a vista das cerejeiras na primavera é impressionante. Na área do parque você encontra museus, templos e zoológicos. 

     Vamos agora falar de vida noturna e, para isso, vamos para a parte sul da cidade. Se criar memória é o seu foco, Roppongi foi feita para você. O bairro conta com dois complexos: Roppongi Hilss e Tokyo Midtown. Ambos são centros comerciais e de entretenimento, com lojas, restaurantes, museus, cinemas, entre outros. E a melhor opção para entretenimento é a ilha artificial Odaiba. Com várias atrações futurísticas entre elas o prédio da Fuji TV. Conta também com museus, uma roda-gigante, praia e um boneco gigante do Gundam. 

 

Foto:Unsplash

     A Tokyo que conhecemos e imaginamos está na parte oeste da cidade. Mais precisamente no bairro de Shibuya, onde encontra-se aquele famoso cruzamento de pedestres que todos nós sempre pensamos “como ninguém esbarra no outro e atravessa a tempo?”. Você verá também a estátua do Hachiko, aquele cachorro que esperou durante anos o seu dono em frente à estação de Shibuya (para quem não conhece, a história é retratada no filme “Sempre ao seu lado)”. Essa região é excelente para os shopaholics. É lá que se encontram todas as lojas de departamento, além de bares e restaurantes. É a parte da cidade que nunca dorme!  

     Um ótimo lugar com temática mais descontraída, extravagante e totalmente diferente daquele Japão conservador que nós conhecemos, é o bairro de Harajuku. É lá que encontra-se a moda colorida, baseada em personagens de anime e que transborda criatividade. 

 Foto:Wikimedia Commons

     A parte que respira tecnologia fica no Centro. Se a sua procura são os eletrônicos, Akihabara é o seu destino. Como grande detentores da maior parte das inovações tecnológicas do mundo, as lojas deixam de ser apenas míseros metros quadrados para prédios inteiros. Os produtos que podem ser encontrados lá vão de TV, celulares e notebook a baterias, cabos e todos os acessórios que você possa imaginar. Claro que com o foco sempre nos videogames, que são os carros chefes de toda produção japonesa. 

     Também na região central tem o movimentado Tsukiji Fish Market – onde acontece o concorrido leilão do atum às 5h da manhã – o Palácio Imperial e a famosa ponte Nijubashi.


Foto: Unsplash

     Em meio a todo caos e correria do mundo moderno, também há os lugares de paz. No meio daquele vai e vém, você encontra belíssimos templos onde você simplesmente respira e relaxa. No Japão há duas religiões predominantes – xintoísmo e budismo – e você pode encontrar seus templos e santuários em todo o país. Os japoneses, em sua maioria, são extremamente religiosos e tradicionalistas, então é necessário muito respeito ao visitar esses locais. Na maioria deles, a entrada é grátis. Eles podem ser encontrados em todos os bairros, como por exemplo, o templo de Senso-ji, anteriormente mencionado. Ao entrar você passa pelo Kaminarimon, o portal do trovão, e segue por uma rua com barracas de comida, artesanato e outras bugigangas. Bem próximo, encontra-se o santuário de Asakusa, mostrando como o respeito a outras religiões é de extrema importância para um convívio harmônico. 

     E por último, você pode também sair da capital e ir conhecer os seus arredores. Um dos destinos considerado preferido da família é a famosa Tokyo Disneyland e Tokyo DisneySea. Falou em Disney, falou em diversão! Mas indispensável mesmo é a ida até a maior Chinatown do mundo, a menos de 30 minutos de trem, o lugar é parada obrigatória para quem quer sair um pouco da capital.

     A cidade será sede das próximas Olimpíadas em 2020. Quer melhor oportunidade? Você vai conhecer o local e ainda torcer pelo seu país. E aí? Já vai começar a planejar sua viagem? 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *